Última hora

Última hora

5° Fórum mundial da Água termina com fracasso

Em leitura:

5° Fórum mundial da Água termina com fracasso

Tamanho do texto Aa Aa

O direito à água continua a dividir o mundo. O 5° Fórum Mundial da Água terminou sem um acordo sobre a noção de direito ao acesso a este bem vital que as organizações não-governamentais e vários países queriam ver enunciado na declaração final, assinada este domingo pela ocasião do Dia Mundial da Água.

Do documento resultante do fórum, que decorreu durante uma semana em Istambul, na Turquia, constam uma série de compromissos como a necessidade de economizar água, em particular no sector agrícola, e de lutar contra poluição. Para Sara Hahmad, presidente da ONG Gender and Water Alliance, “os governos devem proteger as suas populações, os que correm mais riscos, que são mais vulneráveis, apoiar os pobres e aqueles que não podem pagar os serviços de água potável e saneamento, por exemplo através do fornecimento de uma quantidade de água básica gratuitamente para cada pessoa.” De acordo com um estudo divulgado pela UNICEF na sexta-feira, a falta de água potável é a segunda maior causa de morte de crianças com menos de cinco anos. Cerca de 4.200 crianças morrem por dia em todo o mundo devido a doenças relacionadas com a falta de água potável. Cerca de 900 milhões de pessoas em todo o mundo não têm acesso a água potável e 125 milhões de crianças com menos de cinco anos vivem em lugares sem acesso a fontes seguras de água potável. 2,5 mil milhões de pessoas vivem sem saneamento básico. Números que apesar de tudo não impediram que o 5° Fórum Mundial da Água terminasse sem êxito.