Última hora

Última hora

Hungria à procura de um sucessor do primeiro-ministro

Em leitura:

Hungria à procura de um sucessor do primeiro-ministro

Tamanho do texto Aa Aa

O primeiro-ministro húngaro tenta o tudo por tudo para evitar a convocação de eleições antecipadas, exigidas pela oposição conservadora.

Ferenc Gyurcsany pediu ao Parlamento que convoque o voto de uma moção de censura ao governo em meados de Abril. O líder socialista anunciou no Sábado, frente ao congresso do partido em Budapeste, que está disposto a abandonar o cargo, tendo dado duas semanas aos deputados para chegarem a um acordo sobre o seu sucessor. Os socialistas voltam a reunir-se no dia 5 de Abril para discutirem os nomes dos eventuais sucessores e tentarem voltar a obter o apoio dos liberais democratas, de forma a garantirem a maioria no Parlamento. Ao final de três anos à frente do país, Gyurcsany enfrenta uma impopularidade crescente. Apesar das ambiciosas reformas postas em prática pelo executivo, a crise económica abala todo o legado socialista. Budapeste recebeu em Outubro 25 mil milhões de dólares de ajuda do Fundo Monetário Internacional, que, segundo as previsões não deverão travar a recessão.