Última hora

Última hora

Governo checo perde confiança do parlamento em plena presidência da União

Em leitura:

Governo checo perde confiança do parlamento em plena presidência da União

Tamanho do texto Aa Aa

O Parlamento checo aprovou esta tarde uma moção de censura contra o governo, graças ao voto de quatro de sete deputados independentes.

A oposição social-democrata e comunista obteve os 101 votos que garantem a maioria, abrindo caminho à demissão do primeiro-ministro Mirek Topolanek, em plena presidência da União Europeia. O chefe de governo afirmou à saída de votação que vai, “agir segundo a Constituição”, que prevê a demissão do governo após a adopção de uma moção de censura. O presidente Vaclav Klaus deverá nomear agora um novo executivo até à convocação de eleições prevista para o Verão. A moção de censura é a quinta a visar o executivo de coligação de centro-direita, abalado por vários escândalos e fracturas desde a subida ao poder em 2007. A crise política na República Checa arrisca-se a adiar a ratificação do tratado de Lisboa no parlamento checo.