Última hora

Última hora

Justiça irlandesa acusa jovem da morte do polícia de Craigavon

Em leitura:

Justiça irlandesa acusa jovem da morte do polícia de Craigavon

Tamanho do texto Aa Aa

Na Irlanda do Norte, um jovem de 17 anos foi formalmente acusado da morte do polícia católico abatido a tiro no passado dia 9 de Março, em Craigavon.

O jovem, cuja identidade não pode ser revelada por razões legais, comparece esta terça-feira perante o juiz. O atentado contra a vida do polícia Stephen Carroll tinha sido reivindicado pelo IRA-Continuidade, um pequeno grupo dissidente do Exército Republicano Irlandês (IRA), que se opõe ao processo de paz. Este assassinato – o primeiro de um agente das forças de segurança na última década nesta província sob domínio britânico – aconteceu dois dias depois da morte de dois soldados britânicos frente à caserna de Antrim, no noroeste de Belfast. A morte dos soldados tinha sido reivindicada pelo IRA-Verdadeiro, outro pequeno grupo dissidente que protesta contra o processo de paz. Quatro pessoas foram detidas no âmbito da investigação sobre este duplo assassinato. Esta série de atentados chegou a fazer renascer os receios da retomada do conflito entre católicos e protestantes no Ulster.