Última hora

Última hora

Caiu o governo que dirige a Europa

Em leitura:

Caiu o governo que dirige a Europa

Tamanho do texto Aa Aa

O governo checo é derrubado por uma moção de censura em plena presidência da União Europeia.

Num momento de crise sem precedentes em que a retoma da confiança é a palavra de ordem, a queda do governo que preside os destinos da União é mais um duro golpe. O primeiro-ministro, Mirek Topolanek, desloca-se esta quarta-feira a Estrasburgo, mas mantém-se optimista. Topolanek afirmou depois do voto no parlamento: “Vou a Estrasburgo para o relatório do conselho europeu a que presidi, mas sobre isso não vejo nenhuma complicação; penso que isto vai complicar sobretudo o nosso poder de negociação com os parceiros europeus e teremos que trabalhar mais para cumprir os nossos compromissos, porque a nossa posição poderá ficar mais enfraquecida” Para já, compete ao presidente a decisão de formar ou não um governo transitório. Jiri Paroubek, líder dos social-democratas e responsável pela moção de censura, por seu lado, é muito claro: “Penso que primeiro que tudo é preciso que o ODS e a coligação do governo se concentre na presidência da União Europeia e estamos dispostos a deixar o governo funcionar durante mais algumas semanas, penso que é natural que o governo assuma a presidência europeia”, afirmou A República Checa preside aos destinos da União Europeia até ao final de Junho, mas a grande preocupação recai sobre o futuro do Tratado de Lisboa, já que o senado deverá pronunciar-se em Setembro, numa altura em que o país poderá estar em período de campanha eleitoral para umas eleições antecipadas que deverão ocorrer em finais de 2009 ou princípio de 2010.