Última hora

Última hora

Guerra de palavras Europa-EUA

Em leitura:

Guerra de palavras Europa-EUA

Tamanho do texto Aa Aa

Quantos euros vão os governos europeus ter que gastar para reabilitar a economia? O assunto está a gerar uma pequena guerra de palavras entre os Estados Unidos e o Velho Continente.

Primeiro foi Barack Obama a dizer que é preciso aumentar as despesas governamentais. O luxemburguês Jean-Claude Jucker, presidente do grupo de ministros dos países da moeda única, respondeu e disse que a Europa está já a gastar dinheiro suficiente. Esta troca de palavras chega uma semana antes da cimeira do G20, que vai juntar os maiores líderes mundiais em Londres. O presidente em exercício da União Europeia, o checo Marek Topolanek, foi ainda mais duro que Juncker e disse que uma política à americana seria “um Inferno”. Este é um ano difícil para as economias dos dois lados do Atlântico, mas a resposta tem sido diferente. Obama defende o modelo americano: “Não pedi nada a ninguém, simplesmente acho que todos temos que dar passos para reabilitar a economia. Não podemos caír numa situação em que alguns países fazem esforços consideráveis e outros não, na esperança que os outros tomem a liderança”, disse o presidente norte-americano. O sector automóvel, muito afectado pela crise, é um dos que mais tem recebido apoios, embora nos Estados Unidos estas ajudas tenham atingido valores muito mais altos que na Europa.