Última hora

Última hora

Líder da União condena política económica de Washington

Em leitura:

Líder da União condena política económica de Washington

Tamanho do texto Aa Aa

O primeiro-ministro checo proferiu, no Parlamento Europeu, duras críticas às medidas norte-americanas de estímulo à economia.

Mirek Topolanek definiu o plano de Washington como “o caminho para o inferno” a cerca de uma semana da cimeira do G20 que será seguida da cimeira União Europeia/Estados Unidos. Topolanek afirmou: “Timothy Geithner, o secretário do Tesouro norte-americano falou de acções permanentes para apoiar a actividade empresarial face à crise mundial e nós na cimeira da primavera ficámos alarmados com isso. Falou de aumentar a campanha de estímulo. E a combinação destes passos e o seu carácter permanente são um caminho para o inferno”. Hans Gert Poettering, o presidente do Parlamento Europeu, tentou desdramatizar afirmando que “vai realizar-se um encontro com o presidente americano Barak Obama no dia 5 de Abril e que a Europa precisa de se mostrar forte e solidária e é por isso que precisa do Tratado de Lisboa”. Na verdade, Bruxelas está mais preocupada com o futuro do tratado reformador, na sequência da moção de censura que derrubou o governo que preside à União. A presidência checa não deve ser posta em causa. Apesar de Topolanek ter anunciado que apresenta a sua demissão esta quinta-feira, o presidente Vaclv Klauss já garantiu a permanência do governo até ao fim do semestre da presidência europeia. Falta saber quando é que o Senado da República Checa se pronuncia sobre o tratado.