Última hora

Última hora

Procuradora britânica vai investigar acusações de tortura contra MI5

Em leitura:

Procuradora britânica vai investigar acusações de tortura contra MI5

Tamanho do texto Aa Aa

A justiça britânica vai abrir uma investigação para apurar se os serviços secretos nacionais estiveram envolvidos em actos de tortura sobre prisioneiros de Guantanamo.

Na origem do inquérito estão as acusações de Binyam Mohamed, um cidadão etíope com residência no Reino Unido, libertado o mês passado da prisão norte-americana de Guantanamo. Mohamed acusa o MI5 de ter colaborado em interrogatórios no Paquistão, Marrocos, Afeganistão e Guantanamo, onde o prisioneiro foi sumetido a vários actos de tortura. A decisão da procuradora britânica volta a pôr em causa a cumplicidade das autoridades britânicas no transporte de centenas de cidadãos árabes para a prisão de Guantanamo. Até hoje vários responsáveis governamentais britânicos recusavam-se a revelar a informação secreta relativa à cumplicidade de Londres com Washington no quadro da guerra contra o terrorismo do pós-11 de Setembro. À sua chegada a Londres, Mohamed foi absolvido de todas as acusações de conspiração contra os Estados Unidos, depois de ter passado sete anos na prisão de Guantanamo.