Última hora

Em leitura:

Washington mobiliza mais homens para o Afeganistão


Afeganistão

Washington mobiliza mais homens para o Afeganistão

O plano confirmado hoje por Barack Obama prevê o envio de um número suplementar de 4.000 militares que se irão juntar ao reforço de 17.000 soldados, anunciado em Fevereiro, elevando o contingente norte-americano a um total de 59.000 homens.

Uma mobilização que representa um aumento de 60% no custo das operações militares americanas, actualmente avaliado em 2.000 milhões de dólares por mês. A presença militar de outros países mantém-se por agora em cerca de 30.000 soldados, oriundos de uma aliança que compõe o ISAF e onde alguns países se preparam para reforçar o contingente. Outro objectivo urgente dos Estados Unidos passa por treinar e formar o maior número possível de forças de segurança afegãs. Washington pretende abordar pela primeira vez o problema do Afeganistão e do Paquistão como uma questão regional e quer evitar a todo o custo uma “talibanização” do território paquistanês. Para além do controlo de uma zona onde a instabilidade não pára de crescer, a administração não deixa de perseguir os principais responsáveis da Al-Qaida, que os serviços secretos acreditam estar escondidos na região tribal paquisitanesa junto à fronteira afegã.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

tradução automática

tradução automática

tradução automática

tradução automática

tradução automática

tradução automática

Artigo seguinte

mundo

Estados Unidos reforçam contigente militar afegão