Última hora

Última hora

Justiça francesa confirma condenação de Colonna

Em leitura:

Justiça francesa confirma condenação de Colonna

Tamanho do texto Aa Aa

Sem surpresas, a justiça francesa confirmou a condenação de Yvan Colonna à prisão perpétua, pelo assassínio do prefeito da ilha da Córsega em 1998.

Depois de um mês e meio de julgamento do pedido de recurso, o tribunal antiterrorista de Paris reforçou a pena contra o arguido. O pastor corso só poderá aspirar à liberdade condicional dentro de 22 anos. Uma pena dura por um acto atribuído a um comando de militantes nacionalistas corsos, cujos 15 restantes membros foram condenados em 2006. Para o representante da viúva do prefeito Claude Erignac, o antigo prefeito é o único herói do processo. Colonna ao estar ausente da audiência mostrou a sua cobardia. A sentença é severa, não estamos aqui para comentá-la mas para ouvi-la, como espero que Colonna o faça. O arguido que reclama a inocência, abandonou há duas semanas as audiências, depois do tribunal ter recusado organizar uma reconstituição do crime e examinar novos dados da investigação. Para os advogados de defesa a condenação ocorre em circunstâncias escandalosas que violam as regras processuais definidas pelas convenções europeias. Os advogados de Collona pretendem apresentar recurso da sentença junto do tribunal de cassação francês e do tribunal europeu dos direitos do homem. O assassínio de Claude Erignac foi o atentado mais grave atribuído aos separatistas corsos em trinta anos de conflito. A sentença contra Collona arrisca-se agora a inflamar protestos na ilha.