Última hora

Última hora

Dia de protestos contra capitalismo

Em leitura:

Dia de protestos contra capitalismo

Tamanho do texto Aa Aa

Um mar de gente invadiu este sábado várias cidades europeias para exigir soluções para a pobreza, para as alterações climáticas e trabalho aos líderes mundiais que vão participar na cimeira do G20.

Em Londres, foram cerca de 35 mil pessoas que responderam à iniciativa “Prioridade às Pessoas” preparada por mais de 150 organizações. A cimeira do G20, destinada a encontrar soluções para a crise económica decorre já na próxima semana nesta mesma cidade. Paris não fugiu à regra. Altermundialistas e organizações sindicais não deixaram de marcar presença nas ruas. O capitalismo e os bónus milionários dos executivos em tempo de crise foram temas centrais da manifestação. Na Alemanha, os gritos de protesto ecoaram bem alto em Berlim e Frankfurt. Na capital, estiveram presentes 25 mil pessoas, segundo a polícia, 55 mil de acordo com os organizadores. A contestação, que passou pelo funeral encenado do capitalismo, iniciou-se de forma pacífica. Mas o ambiente azedou. Polícia e manistantes entraram em confronto depois de contestatários mascarados e vestidos de negros visarem as forças da ordem com objectos. As autoridades anunciaram ter feito várias detenções.