Última hora

Última hora

Netanyahu mantém silêncio sobre eventual Estado palestiniano

Em leitura:

Netanyahu mantém silêncio sobre eventual Estado palestiniano

Tamanho do texto Aa Aa

O primeiro-ministro indigitado de Israel fez uma promessa de paz que não reduz as desconfianças da comunidade internacional e da Autoridade Palestiniana.

Na véspera de apresentar o novo Governo, Benjamin Netanyahu disse perante o Knesset querer uma “paz total e verdadeira” com o povo árabe mas, mais uma vez, manteve o silêncio sobre um eventual Estado palestiniano. O predecessor, Ehud Olmert, frisou que “não há alternativa” à solução de “dois Estados para dois povos”, sublinhando que Netanyahu não pode continuar a fugir à questão. Também em Israel, a comunidade árabe saiu esta segunda-feira à rua numa manifestação onde denunciava um “racismo” de Estado. O protesto em Deir Hanna, na Galileia, marcou o trigésimo terceiro aniversário do Dia da Terra, que assinala a morte de seis árabes pela mão da polícia israelita em 1976, quando se opunham à confiscação de terras. A data foi assinalada também em Gaza e na Cisjordânia, onde vários habitantes plantaram árvores em áreas em risco de expropriação para a expansão de colonatos judaicos.