Última hora

Última hora

Bruxelas quer proteger privacidade online

Em leitura:

Bruxelas quer proteger privacidade online

Tamanho do texto Aa Aa

O Facebook e outras redes sociais, assim como os fornecedores de acesso à internet e os motores de pesquisa estão na mira de Bruxelas. A Comissão Europeia quer proteger a privacidade dos cibernautas, invadidos por publicidade online direccionada.

Uma publicidade que utiliza os dados, inseridos nas informações pessoais ou nas caixas de pesquisa. É abusivo e perigoso, alerta Meglena Kuneva: “Porque é que precisamos de agir? Porque, do ponto de vista da comunicação comercial, a World Wide Web está a transformar-se num ‘world wild west’. E isso pode ser muito perigoso. A nossa investigação mostra que os jovens entre os 15 e os 25 anos, usam a internet sem grandes desconfianças, mesmo se, em geral, não confiam nela”, explica a comissária para os Consumidores. A Comissária sublinha que a recolha de dados online que são posteriormente usados para direccionar a publicidade representa “dinheiro, muito dinheiro” e que as pessoas nem sempre estão conscientes disso. Declarações feitas na véspera de uma cimeira europeia sobre o consumo, durante a qual a Comissária deverá apelar à auto-regulação do sector, sob pena de este se ver confrontado com uma legislação vinculativa.