Última hora

Última hora

Mais de 300 clandestinos terão morrido

Em leitura:

Mais de 300 clandestinos terão morrido

Tamanho do texto Aa Aa

A tragédia volta a marcar a fuga massiva de imigrantes africanos clandestinos em busca do 2 el dourado europeu.

Nas últimas 36 horas perto de um milhar de pessoas terão deixado a costa líbia, em quatro embarcações que acabaram por naufragar devido ao excesso de carga e a ventos fortes. 300 pessoas estão desaparecidas e 350 foram recuperadas por um barco cisterne italiano ao largo da costa líbia e rebocadas para o porto de partida pela guarda costeira. Pelo menos 21 cadáveres foram recuperados das águas teme-se que o número de mortos possa chegar a várias centenas dada a quantidade de desaparecidos. Quatro embarcações partiram na noite de sábado para domingo de Sidi Belal, próximo de Tripoli. Com os seus 1770 quilómetros de costa a Líbia tornou-se no principal ponto de partida de imigrantes clandestinos de toda a África à procura de uma passagem para a Europa, sobretudo Itália e Malta. À ilha italiana de Lempedusa chegaram so o ano passado 37 mil clandestinos. As autoridades italianas têm esperança de que este fluxo seja consideravelmente reduzido com a entrada em funcionamento, no dia 15 de Maio, das partulhas mistas italo-líbias- Uma colaboração estabelecida no quadro de um acordo assinando em Agosto de 2008 entre as autoridades de Tripoli e Roma-