Última hora

Última hora

Obama: um teste na cimeira do G20

Em leitura:

Obama: um teste na cimeira do G20

Tamanho do texto Aa Aa

A cimeira do G20 pode ser vista como um teste a Barack Obama. O Presidente norte-americano vai debater com os líderes europeus a crise global. O secretário do Tesouro, Timothy Geithner, preparou o terreno para um encontro que se aguarda com expectativa, principalmente depois de Obama ter afirmado que o mundo considera os Estados Unidos os principais responsáveis pela crise.

Peter Gumbel, editor europeu da Fortune afirma: “Na prática, não se conseguirá muita coisa. Há muito desacordo. Os europeus rejeitam os grandes estímulos pedidos pelos americanos. E os americanos e os britânicos rejeitam a regulamentação financeira exigida pelos europeus.” A décima segunda etapa da visita de Barack Obama a estados europeus, acontece em Estrasburgo na cimeira da Nato. Aqui vão debater-se questões fundamentais para a Aliança Atlântica, entre elas a do Afeganistão. Este é um dos calcanhares de Aquiles de Barack Obama quer agir, mesmo em tempo de crise, mas precisa do apoio da Europa. Angela Merkel, a chanceler alemã diz que estão satisfeitos por discutir este assunto no seio da NATO em conjunto com o Presidente Barack Obama. E acrescenta que querem que esta missão seja bem sucedida, para que o Afeganistão possa ser responsável, de novo, pela sua segurança. No domingo, em Praga, Obama participa na cimeira Estados Unidos-União Europeia. Aqui deverão debater-se inúmeros assuntos, entre eles o problema do aquecimento global. Obama vai também reunir-se com dirigentes da República Checa, que detém a presidência rotativa da UE. Na última etapa da visita, o presidente dos Estados Unidos estará em Ancara e Istambul, uma deslocação que é vista como um sinal do papel estratégico ocupado pela Turquia no seio da NATO. A visita de Barack Obama à Europa é vista, por alguns analistas políticos como um teste às suas qualidades de dirigente.