Última hora

Última hora

A pressão está do lado de Obama

Em leitura:

A pressão está do lado de Obama

Tamanho do texto Aa Aa

Depois de ter passado os primeiros meses do mandato a tentar salvar a economia norte-americana, Barack Obama chega à cimeira do G20 com a ambição de liderar o combate à recessão mundial.

Antes de chegar a Londres, o presidente dos Estados Unidos pediu aos líderes mundiais para darem mostras de unidade. O primeiro-ministro britânico, anfitrião do G20, afirmou que a cimeira terá de responder a vários desafios, entre eles criar regras para evitar crises financeiras e resistir ao proteccionismo. “O que todos esses desafios têm em comum é que nenhum deles pode ser enfrentado por um só país ou por um só continente, não é possível responder-lhes sem que os países se unam e cheguem a acordo sobre regras globais, inspiradas por valores globais comuns”. A imprensa britânica revelou que Sarkozy ameaça deixar a cimeira se as exigências da França sobre a regulação do sistema financeiro não forem adoptadas. Sem comentar o assunto, o presidente francês mostrou-se determinado: “Temos que obter resultados. Não há outra opção. A crise é demasiado grave para que se realize uma cimeira para nada”. A Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE) lançou um alerta aos líderes mundiais que estarão reunidos em Londres. Segundo a OCDE, a economia global vai encolher bastante mais rápido do que o previsto, anunciando para este ano uma contracção de 4,3%.