Última hora

Última hora

Polícia britânica organiza mega-operação de segurança para o G20

Em leitura:

Polícia britânica organiza mega-operação de segurança para o G20

Tamanho do texto Aa Aa

Cinco mil polícias participam numa das maiores operações de segurança de sempre. Londres prepara-se para acolher milhares de manifestantes. As autoridades estão em alerta máximo. Todas as situações suspeitas são investigadas cuidadosamente, como foi o caso de um saco encontrado perto do Banco de Inglaterra. A polícia anunciou que o caso estava controlado mas o episódio revela bem o ambiente de tensão que rodeia a cimeira, como relata um especialista em segurança:

“Eles terão agentes com armas de fogo, protecção pessoal e atiradores especiais da polícia. Terão agentes para fazer buscas por todo o lado e cães. Haverá controlo de tráfego, grupos especializados de escolta, com apoio da marinha e da força aérea e de agentes de segurança em geral. Ou seja a polícia londrina vai usar todos os meios de que dispõe”, afiança Steve Swain. O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, será protegido por duzentos agentes dos serviços secretos e pela sua limusine-tanque capaz de resistir a um tiro de morteiro. Mas a polícia teme particularmente os protestos de rua. Uma preocupação que um activista ecologista julga exagerada: “Penso que a polícia tem sido responsável por muito sensacionalismo na imprensa. Cada vez que fazemos um acampamento climático há sempre relatos do mesmo tipo que acabam por nunca se concretizar. Vamos ter um protesto muito divertido e criativo. As pessoas devem vir para verem com os próprios olhos em vez de ficarem só pelo que se diz”, lança Kevin Smith. Quatro deputados britânicos do partido Liberal Democrata estarão no terreno como observadores para prevenir eventuais abusos da polícia contra manifestantes.