Última hora

Última hora

Guerra e ambiente foram os temas centrais de mais um dia de protestos em Londres

Em leitura:

Guerra e ambiente foram os temas centrais de mais um dia de protestos em Londres

Tamanho do texto Aa Aa

“Queremos empregos, não bombas”, o grito dos manifestantes quase poderia chegar aos ouvidos dos líderes mundiais, não fosse o perímetro de segurança. Os principais protestos anti-G20 realizam-se hoje a escassos 800 metros do centro de conferências onde decorre a cimeira.

A polícia segue de perto as manifestações e a meio da tarde tudo decorria de forma pacífica e em ambiente de festa. Os motivos para manifestar não faltam. Um manifestante é contra a guerra e as armas e a favor da defesa do ambiente. Afirma que actualmente, as guerras são pelo petróleo, precisamente, o que não querem em nome do ambiente. A ecologia também no centro de um outro protesto, desta vez individual e noutra parte de Londres. O homem-aranha francês, Alain Robert, escalou a sede do banco Llyods, perante o olhar surpreendido dos trabalhadores da City. Uma forma de chamar a atenção para a associação “one hundred months”, mas que o levou à prisão.