Última hora

Última hora

Antigo guarda de campos de extermínio nazis evita extradição

Em leitura:

Antigo guarda de campos de extermínio nazis evita extradição

Tamanho do texto Aa Aa

Um tribunal norte-americano bloqueou de forma temporária a extradição de John Demjanjuk, acusado cumplicidade no extermínio de 29 mil judeus, durante a II Grande Guerra.

O advogado do antigo guarda de campos de extermínio nazis apresentou um recurso de urgência para evitar a deportação com base em motivos de saúde e de tortura. Demjanjuk já tinha sido julgado e condenado à morte em 1988 em Israel por ter sido considerado Ivan, o terrível, um famoso guarda nazi sem escrúpulos. Mas o Supremo tribunal absolveu-o. O advogado dedefesa acredita que Demjanjuk vai ser julgado mais uma vez. “Não vejo chances do mandado de detenção ser anulado por isso acho que ele vai ser preso ou hospitalizado, para depois enfrentar julgamento”, referiu. Demjanjuk é acusado pela Alemanha de ter servido “voluntariamente” em campos de concentração, como o de Sobibor e o de Majdanek, na Polónia Demjanjuk, garante estar inocente e garante que foi obrigado a trabalhar nos campos por ele próprio ser um prisioneiro.