Última hora

Última hora

Cimeira da NATO: O jogo do gato e do rato

Em leitura:

Cimeira da NATO: O jogo do gato e do rato

Tamanho do texto Aa Aa

É o jogo do gato e do rato em Estrasburgo, entre as forças da ordem e os manifestantes anti-NATO.

Apesar do forte dispositivo de segurança, grupos de manifestantes conseguiram entrar na cidade e aproximar-se até poucas centenas de metros das zonas vermelhas, onde decorre a cimeira dos 60 anos da Organização do Tratado do Atlântico Norte. De cada vez que se forma um grupo, a polícia intervêm afastando os manifestantes com gás lacrimogéneo e balas de borracha. Numa acção digna de um comando de intervenção, um grupo de 8 mergulhadores conseguiu chegar às margens do Reno, a uma zona fortemente guardada, onde os 28 chefes de Estado e de governo pousaram mais tarde para uma foto de família. Na última noite a polícia procedeu a mais 25 detenções. Os cerca de 10 mil polícias mobilizados para a cidade da Alsácia, não têm tido mãos a medir com manifestantes, que apesar de todas as barreiras de segurança, têm demonstrado grande mobilidade e conseguido penetrar em zonas interditas. Esta tarde são esperados entre 30 a 60 mil manifestantes na Ponte da Europa que liga Estrasburgo a Kehl na Alemanha.