Última hora

Última hora

Berlosconi acusa a imprensa

Em leitura:

Berlosconi acusa a imprensa

Tamanho do texto Aa Aa

Silvio Berlusconi volta-se contra a imprensa e contra alguns jornalistas que acusa de explorarem as suas gafes protocolares.

A última aconteceu este sábado, à chegada aos trabalhos da cimeira da Nato, em Estraburdo. Deixou a homóloga Angela Merkel à espera, enquanto ele, de costas, falava ao telefone. Desculpou-se, dizendo que tentava convencer o primeiro-ministro turco a aceitar Rasmussen, como secretário-geral da Nato: “Eu não sei porque é que a imprensa diz que eu não cumprimentei a senhora Merkel. Eu disse-lhe, quando saí do carro, que estava a falar com o senhor Erdogan. Era muito importante e eu afastei-me, fazendo o meu trabalho de lobby, junto do primeiro ministro turco”. Berlusconi disse que a tarefa lhe foi pedida pelo ainda secretário-geral da Nato e que a conversa se prolongou por mais de meia hora. Na tarde de sábado, já em Praga, o primeiro-ministro italiano disse que vai actuar contra a imprensa: “É de novo, uma calúnia e uma falssa informação. Não quero especificar, mas vou tomar medidas contra a imprensa e alguns jornalistas. Não gostei nada disto”. Dois dias, duas gafes. A primeira aconteceu, em Londres, durante a foto de família, na cimeira do G-20. E a imprensa italiana não lhe perdoou, dizendo mesmo que o protocolo britânico ficou agastado com tanta informalidade de Berlusconi. Como atenuante, tem a declaração de um porta-voz do governo turco que confirmou o telefonema, para Erdogan.