Última hora

Última hora

Mundo condena acção da Coreia do Norte

Em leitura:

Mundo condena acção da Coreia do Norte

Tamanho do texto Aa Aa

Contra tudo e todos, a Coreia do Norte lançou um foguete de longo alcance que violou o espaço aéreo japonês.

Pyong Yang cumpriu assim a promessa que inquietava a comunidade internacional. O lançamento suscitou de imediato as condenações da vizinha Coreia do Sul, do Japão e dos Estados Unidos. A China e a Rússia pediram contenção. A Coreia do Norte garantiu ter-se tratado da colocação de um satélite em órbita mas Seul, Tóquio e Washington suspeitavam ter sido o ensaio de um míssil de longo alcance. Horas depois Washington confirmou que Pyong Yang não conseguiu colocar um satélite no espaço. Considerando o lançamento uma violação da resolução das Nações Unidas, o primeiro ministro japonês Taro Aso reagiu: “ordenei para que a segurança da nossa nação fosse confirmada e os esforços de recolha e entrega de informações fossem aumentados”, anunciou. E de facto, o Japão colocou em marcha um dispositivo de defesa, com o auxílio de radares aéreos moveis norte-americanos. O secretário geral das Nações Unidas, Ban-ki Moon condenou a acção norte-coreana. Uma reunião de urgência do Conselho de Segurança foi marcada para o final da tarde deste domingo.