Última hora

Última hora

Macedónia quer resolver conflito com a Grécia

Em leitura:

Macedónia quer resolver conflito com a Grécia

Tamanho do texto Aa Aa

O conservador Gjorge Ivanov venceu, por larga maioria, as eleições presidenciais de domingo, na Macedónia e fixou como prioridade do seu mandato, a resolução do conflito com a vizinha Grécia.

O conflito com a Grécia por causa do nome da república dura desde que a Macedónia se tornou independente, coma desarticulação da ex-Jugoslávia. Mas não há concessões. Ivanov afirma que “a Macedónia tem uma identidade e o problema é daqueles que tentam negá-la”, acrescentando que “as negociações conduzidas por Nimitz e sob a égida das Nações Unidas, são baseadas nas normas internacionais do direito à autodeterminação e isso não poderá ser posto em causa”. Mas mais do que a denominação do país, os novos dirigentes enfrentam graves problemas de ordem política e económica. A Macedónia, onde o desemprego atinge mais de um terço da população, é um dos países mais pobres da Europa. Os macedónio estão ainda divididos sobre o resultado da eleição como explica uma analista, para quem “a esperança se mistura com o receio de que a concentração do poder nas mãos de uma só força possa ser perigosa para uma jovem democracia”. Gjorge Ivanov venceu as eleições com mais de 60% dos votos, mas com uma participação eleitoral que não foi além dos 42%. O país, que tem ambições de entrar na União Europeia e na NATO, cumpriu as exigências de Bruxelas de um processo eleitoral democrático e sem incidentes.