Última hora

Última hora

População da região de Abruzzo está em estado de choque

Em leitura:

População da região de Abruzzo está em estado de choque

Tamanho do texto Aa Aa

Várias horas após o forte sismo, a população de Abruzzo está em estado de choque e as réplicas que se fazem sentir não ajudam a acalmar os espíritos.

Uma habitante de Áquila recorda o pânico da noite. Diz que não esperava tal coisa, que fugiram descalços, sem telemóvel, ela foi atingida por um quadro e a porta não se abria. Descreve o medo sentido e mesmo se o abalo durou uns segundos, pareceu-lhe uma eternidade. Perante o cenário, alguns habitantes comparam o nível da destruição a um bombardeamento. Um mostra o que resta da casa, uma sala, com um sofá-cama, onde os pais dormem quando o vem visitar. Hoje é um monte de escombros e felizmente não havia ninguém naquele espaço, pois ele dormia num outro quarto. Outros não tiveram a mesma sorte. O sismo ocorreu de madrugada e apanhou os habitantes no sono. Entre as vítimas, há famílias inteiras. As próprias instituições públicas estão desalojadas. Um habitante resume a situação: grande parte dos edifícios está seriamente danificada. Para recuperar será preciso muito dinheiro e muito tempo. A população continua acampada nas ruas e vai dormir ao relento, pois os meios de acolhimento não chegam para todos. O governo promete que ninguém será abandonado.