Última hora

Última hora

Votos voltam a ser contados na Moldávia

Em leitura:

Votos voltam a ser contados na Moldávia

Tamanho do texto Aa Aa

Na Moldávia, as autoridades e os líderes da oposição puseram-se de acordo para a recontagem dos votos das eleições legislativas do passado domingo.

A decisão surge sob a pressão de milhares de manifestantes, que há dois dias consecutivos protestam em Chisinau, a capital do país. Os protestos degeneraram em confrontos com a polícia. Uma jovem perdeu a vida. Um grupo de pessoas conseguiu invadir o parlamento e mesmo entrar no gabinete presidencial. No mais pobre país da Europa, na fronteira da União Europeia, que a Rússia considera na sua esfera de influência e que sente a integridade territorial ameaçada pelos desejos de independência da Transnistria, são sobretudo os estudantes que protestam. Nas eleições de domingo, os comunistas pró-europeus, liderados pelo presidente Vladimir Voronine conseguiram uma maioria confortável, que lhes permite escolher no parlamento também o novo presidente. A OCDE declarou que a eleição decorreu de acordo com as normas internacionais, mas muitos moldavos não se conformam com os resultados eleitorais e não hesitam em afirmar que foram falsificados.