Última hora

Última hora

Indonésia vai a votos

Em leitura:

Indonésia vai a votos

Tamanho do texto Aa Aa

A Indonésia prepara-se para as eleições gerais desta quinta-feira, consideradas as mais complexas do mundo em termos logísticos.

Mais de 170 milhões de eleitores, espalhados pelas cerca de seis mil ilhas habitadas, vão escolher entre milhares de candidatos, os representantes locais e nacionais. As sondagens referentes às legislativas dão a vitória ao Partido Democrata, do presidente do país, Susilo Bambang Yudhoyono, que se deve recandidatar às presidenciais agendadas para 8 de Julho. Nem o PD, nem o PDI-P ou o Golkar devem alcançar 25% dos votos, pelo que é provável que as forças islâmicas continuem a influenciar a política indonésia. Isto apesar de os estudos de opinião indicarem que os partidos de orientação islâmica poderão sofrer o pior resultado de sempre. Num país em que mais de metade da população é constituída por mulheres, o número de candidatas aumentou. O director-executivo do Centro para a Reforma Eleitoral antecipa possíveis mudanças. “Uma maior representação feminina no Parlamento daria prioridade a assuntos como saúde, educação, cuidados infantis, economia, etc. Estes assuntos são frequentemente negligenciados no nosso Parlamento dominado por homens”, afirmou Hadar Gumay. Na segunda-feira, pelo menos uma pessoa morreu, na cidade de Nabire, depois de a polícia ter disparado contra manifestantes, que pediam um referendo de auto-determinação e apelavam ao boicote eleitoral.