Última hora

Última hora

Iraque: Obama diz que próximos 18 meses vão ser "cruciais"

Em leitura:

Iraque: Obama diz que próximos 18 meses vão ser "cruciais"

Tamanho do texto Aa Aa

Barack Obama já está de regresso aos Estados Unidos depois de uma visita surpresa ao Iraque.

Após concluir, na Turquia, um extremamente bem-sucedido périplo pela Europa, o presidente norte-americano esteve cerca de 4 horas em Bagdade. Obama reuniu-se com o primeiro-ministro iraquiano Nouri Al-Maliki, a quem repetiu que as tropas americanas vão sair do país até 2011. Mas para isso é necessário que as diferentes facções se entendam e assumam as suas responsabilidades na condução do país. A estratégia anunciada por Obama prevê a redução do contingente americano de cerca de 140 mil soldados actualmente, para entre 30 a 50 mil no fim de Agosto do próximo ano. Como não podia deixar de ser, Obama visitou as tropas norte-americanas. O presidente disse-lhes que “os próximos 18 meses vão ser cruciais”. O primeiro grande teste à estabilidade no Iraque são as eleições gerais deste ano. Um dos pontos quentes é Kirkuk, centro da região rica em petróleo e onde as tensões são crescentes entre Curdos e árabes. À margem da visita surpresa de Obama ao Iraque, ficou-se a saber que o jornalista iraquiano que atirou os sapatos a Bush em Dezembro viu a sua sentença reduzida de 3 para 1 ano de prisão, o que lhe permite deixar o cárcere dentro de 6 meses.