Última hora

Última hora

Itália: Custo da reconstrução estimado em 1,3 mil milhões de euros

Em leitura:

Itália: Custo da reconstrução estimado em 1,3 mil milhões de euros

Tamanho do texto Aa Aa

Vão ser necessários vários anos para reconstruir a região de Abruzzo, depois do sismo da madrugada de segunda-feira.

Em Onna como em L’Aquila, duas das localidades que mais sentiram os abalos, o cenário é apocalíptico. Só em L’Aquila, 2/3 dos edifícios foram destruídos ou danificados. Uma primeira estimativa estabelece o custo da reconstrução em 1,3 mil milhões de euros. As buscas por sobreviventes prosseguem entre os escombros dos 10 a 16 mil edifícios que não resistiram aos abalos na província de Abruzzo. As autoridades reviram em baixa o número de desalojados que caiu de 50 para 17 mil e afirmam estar em condições de acomodar provisoriamente 14 mil pessoas em campos de tendas e quartos de hotel. As manifestações de solidariedade chegam um pouco de todo o mundo. O presidente norte-americano, Barack Obama e o primeiro-ministro russo, Vladimir Putin encontram-se entre os líderes mundiais que telefonaram ao chefe do governo transalpino a oferecer apoio. O mesmo fez a primeira-dama francesa, Carla Bruni Sarkozy. As receitas dos jogos de futebol em Itália no próximo fim-de-semana vão servir para ajudar as vítimas. O primeiro-ministro Sílvio Berlusconi tem declinado até agora o auxílio por parte do estrangeiro, mas já disse que conta solicitar o fundo de emergência da União Europeia para grandes catástrofes naturais. Alguns estudantes portugueses que estavam em L’Aquila já regressaram a Portugal, relatando os momentos de terror que viveram e dando graças por estarem vivos.