Última hora

Última hora

Bruxelas apela ao desenvolvimento da piscicultura

Em leitura:

Bruxelas apela ao desenvolvimento da piscicultura

Tamanho do texto Aa Aa

A Europa deve desenvolver a piscicultura. A criação de peixes pode evitar a sobrepesca das espécies selvagens e dar resposta à procura do mercado.

Embora a maior parte dos consumidores não o saiba, 50% dos peixes e mariscos que chegam ao mercado europeu é de criação. E a maioria é importada. A Europa produz apenas um milhão e 300 mil toneladas de peixes e mariscos de cativeiro – essencialmente bivalves, crustáceos, trutas, salmão e carpas -, ou seja, dois por cento da produção mundial. Sobretudo em França, Espanha, Itália, Reino Unido e Grécia. A Comissão Europeia apela aos Estados membros para que favoreçam a instalação de pisciculturas e disponibilizem espaço marítimo próximo da costa. Bruxelas quer melhorar a má imagem que os peixes de cultura têm junto do público, aumentar o rendimento graças à investigação e encorajar métodos de produção ecológicos, para contrariar as críticas. Os ecologistas argumentam que, em certos casos, é preciso cinco a seis quilos de peixe selvagem para alimentar um quilo de peixe de criação.