Última hora

Última hora

Oposição mobiliza-se para pedir demissão de presidente da Geórgia

Em leitura:

Oposição mobiliza-se para pedir demissão de presidente da Geórgia

Tamanho do texto Aa Aa

Na Geórgia, a oposição regressa à rua para pedir a demissão do presidente Mikhail Saakashvili. Hoje, dezenas de milhares de pessoas juntaram-se frente ao parlamento, em Tbilissi, e prometem fazê-lo todos os dias até o chefe de Estado abandonar o poder.

A oposição acusa Saakashvili de ter perdido a guerra que opôs o país à Rússia em Agosto por causa da Ossétia do Sul, de perseguir opositores, de controlar os meios de comunicação social, de pressionar a justiça e nada fazer face à crise económica. Um rol de acusações que aumentou em relação a Novembro de 2007, altura em que as manifestações contra Saakashvili terminaram em confrontos com a polícia. Irakly Alasania, ex-embaixador da Geórgia na ONU e um dos principais líderes da oposição, afirma: “Hoje, todos juntos, devemos mostrar ao mundo e às autoridades que a vontade e a força do povo provocarão uma mudança. Quero agradecer a participação de todos. É um dia trágico da nossa história, mas ao mesmo tempo é o dia da nossa unidade”. Desde ontem, foram detidos cerca de 60 membros da oposição, fazendo temer uma nova carga policial como em 2007. O protesto da oposição coincidiu com o 20° aniversário da violenta repressão das tropas soviéticas de uma manifestação a favor da independência da Geórgia. Esta manhã, antes da acção dos opositores, o presidente Saakashvili participou numa cerimónia em memória das 21 vítimas mortais. Ocasião para enviar a mensagem de que o país necessita de unidade e firmeza.