Última hora

Última hora

Habitantes de Aquila entre revolta e incompreensão

Em leitura:

Habitantes de Aquila entre revolta e incompreensão

Tamanho do texto Aa Aa

Bandeira a meia-haste nos edifícios públicos em sinal de um luto colectivo em Aquila.

Depois de terem assistido aos cortejos fúnebres os habitantes realizam pouco a pouco a dimensão da catástrofe que abalou a região deixando para trás sentimentos de revolta, incompreensão e esperança. “Nós temos admiração pelos homens da protecção civil e bombeiros, são esses os nossos heróis. No que respeita àquilo que os políticos deviam fazer a coisa é sempre a mesma e nunca muda”, disse um residente. Esta psicóloga explica que para aqueles que perderam familiares ou que perderam as suas casas por vezes a dor é a mesma, “quem perde os seus bens também sofre”. “Temos de de ter esperança e coragem apesar do que aconteceu. Todos ficamos afectados, temos de unir-nos e tentar continuar” as palavras de uma religiosa. O presidente italiano, Giorgio Napolita exortou o país para que este drama sirva a um exame de consciência depois da polémica sobre a qualidade da construção de algumas casas recentes que não resistiram ao tremor de terra.