Última hora

Última hora

Manifestações anti-governamentais perdem força na Moldávia

Em leitura:

Manifestações anti-governamentais perdem força na Moldávia

Tamanho do texto Aa Aa

Centenas de jovens moldavos voltaram a protestar esta sexta-feira junto à sede do Governo contra o executivo comunista.

Os protestos e os motins anti-governamentais têm vindo a perder força desde terça-feira quando milhares de manifestantes chegaram a pegar fogo ao edifício. A oposição contesta os resultados das últimas legislativas cujos resultados oficiais dão a vitória aos comunistas com 50% dos votos. Muitos jovens pedem uma recontagem. O Presidente moldavo Vladimir Veronin, no poder desde 2001, cedeu um pouco à pressão e pediu a recontagem do votos. Um pedido ao qual a Comissão Eleitoral se terá oposto, mas que provavelmente será aceite pela maioria dos juízes do tribunal constitucional, nomeados por Veronin. Situada entre a Roménia e a Ucrânia, a Moldávia, que era dominada por Bucareste antes de ser integrada na União Soviética, é actualmente o país mais pobre da Europa. Esta semana as relações entre Chisinau e Bucareste deterioraram-se depois de as autoridades moldavas terem acusado a Roménia de estar por trás das manifestações que abalam o país.