Última hora

Última hora

Aquila enfrenta pilhagens e ocupação de casas

Em leitura:

Aquila enfrenta pilhagens e ocupação de casas

Tamanho do texto Aa Aa

Enterradas as duas primeiras centenas de mortos do Sismo, Aquila tem agora de fazer face a pilhagens e ocupação selvagem de casas.

As autoridades locais criarem tribunais de urgência para julgar os casos de flagrante delito, pelo menos quatro pessoas foram já detidas e presentes a tribunal. A distribuição das tendas tem sido hoje alvo de alguma contestaçao um italiano queixa-se que “houve atribuição de lugares a pessoas deficientes e outras normais apoderam-se de tendas de qualquer maneira” A políca tem sido igualmente alertada para a intrusão de estrangeiros nos campos de abrigo. O sismo que matou 291 pessoas, deixou perto de mais de 40 mil desalojados e destruiu monumentos históricos e fábricas. Nos habitantes de Aquila começa a nascer agora a preocupação de que a reconstrução das suas casas leve mais tempo do que o prometido. A reconstrução após o terramoto em Irpinia que tirou a casa a 200 mil pessoas tem sido referenciado como o pior exemplo de uso de fundos estatais da Itália do pós-guerra.