Última hora

Última hora

Donald Tusk promete apoio às vítimas de incêndio na Polónia

Em leitura:

Donald Tusk promete apoio às vítimas de incêndio na Polónia

Tamanho do texto Aa Aa

Aumenta o balanço de vítimas mortais de um incêndio que a noite passada destruiu um centro de acolhimento para sem abrigo na Polónia.

Segundo fontes locais, morreram 22 pessoas e outras 20, entre as quais uma criança de 18 meses que não corre perigo de vida, foram hospitalizadas. As chamas destruíram por completo um edifício de dois andares onde viviam 77 pessoas, na cidade de Kamien Pomorski, no noroeste do país. O primeiro-ministro polaco Donald Tusk deslocou-se ao local da tragédia para avaliar os estragos. “O Governo e as autoridades locais ofereceram ajuda às vítimas, a prioridade agora é assegurar abrigos temporários para essas pessoas. Também abrimos uma conta bancária para recolher donativos para as vítimas”, declarou. O incêndio da noite passada é o mais mortífero registado na Polónia desde 1980 quando um incidente semelhante tirou a vida a 55 pessoas num asilo psiquiátrico em Gorna Grupa. Segundo os bombeiros, o processo de identificação dos cadáveres vai ser difícil devido ao estado de carbonização que os corpos apresentam. Uma parte dos sobreviventes conseguiu escapar por uma escada de incêndio existente no edifício, outros tiveram que saltar pelas janelas e foram hospitalizados com fracturas diversas.