Última hora

Última hora

Quinto dia de protestos na capital da Geórgia

Em leitura:

Quinto dia de protestos na capital da Geórgia

Tamanho do texto Aa Aa

Cerca de vinte mil pessoas reuniram-se hoje em frente ao parlamento em Tbilissi para exigir a demissão do presidente.

O número de manifestantes na rua tem vindo a diminuir desde o início dos protestos pacíficos mas a oposição mostra-se determinada: “Os planos de futuro são os mesmos. Vamos ficar aqui até à demissão de Saakashvili. É a resposta que damos hoje à propaganda que foi transmitida ao mundo inteiro e que dizia que o movimento estava a perder o apoio da população. Não está”, garante Salome Zurabishvili, membro da oposição e antiga Ministra dos Negócios Estrangeiros. A oposição georgiana acusa o chefe de estado de reprimir as liberdades e de, no ano passado, ter conduzido de forma desastrosa a guerra contra a Rússia. Tal como Saakhasvili, a oposição pretende reforçar os laços com o Ocidente mas considera que a má relação do chefe de estado com Moscovo prejudica os interesses da Géórgia. Mikhail Saakasvili de 41 anos assumiu o poder na sequência da revolução Rosa em 2003. Reeleito em 2008, o presidente – que mantém uma sólida base de apoio eleitoral – pretende ficar no poder até ao fim do mandato em 2013.