Última hora

Última hora

FIAT quer concessões dos sindicatos para concluir aliança com a Chrysler

Em leitura:

FIAT quer concessões dos sindicatos para concluir aliança com a Chrysler

Tamanho do texto Aa Aa

A FIAT quer mais flexibilidade por parte dos sindicatos da Chrysler para continuar a negociar uma parceria com o construtor norte-americano.

De acordo com o presidente executivo da marca italiana, Sergio Marchionne, a FIAT abandonará as negociações com a Chrysler se as organizações sindicais canadianas e norte-americanas não aceitaram uma redução dos custos laborais. Numa entrevista concedida ao jornal canadiano Globe and Mail, Marchionne referiu que para já há apenas 50% de hipóteses de chegar a acordo com o construtor norte-americano devido à falta de progressos nas negociações com os sindicatos. O grupo de trabalho criado pela administração Obama para gerir as consequências da crise no sector automóvel norte-americano deu à Chrysler até ao final do mês para concluir uma aliança com a FIAT se quer evitar a falência. O patrão da marca italiana referiu que se os dois grupos chegarem a acordo, a Chrysler será muito provavelmente obrigada a fechar algumas fábricas. Nesta mesma entrevista o presidente executivo da FIAT confirmou os rumores que indicavam o início da comercialização do Cinquecento nos Estados Unidos em 2010.