Última hora

Última hora

Brown cede às pressões mediáticas e pede desculpa publicamente

Em leitura:

Brown cede às pressões mediáticas e pede desculpa publicamente

Tamanho do texto Aa Aa

Gordon Brown cedeu finalmente às pressões mediáticas e pediu desculpa pelos mails enviados por um dos seus assessores que planeava iniciar uma campanha de boatos sobre membros do Partido Conservador.

Depois do sucedido, o primeiro-ministro britânico fez questão de enviar uma carta a cada um dos visados pelos boatos, entre os quais se encontrava o líder da oposição, David Cameron, mas foi muito criticado por não pedir desculpas publicamente. Esta quinta-feira, numa deslocação a Glasgow, a capital escocesa, Brown pediu “desculpa pelo sucedido” e disse que quando tomou conhecimento dos mails ficou “chocado e extremamente irritado. Acho que, agora, o mais importante é dizer às pessoas que tudo está a ser feito para limpar a política do país”, concluiu. O assessor de Gordon Brown, Damien McBride, utilizou a sua morada electrónica profissional para enviar mails onde sugeria a criação de um novo blogue com boatos sobre figuras do Partido Conservador. A correspondência electrónica de McBride chegou às mãos de um bloguista de direita que os divulgou ao jornal Daily Telegraph. Os visados eram o líder da oposição, David Cameron, o ministro-sombra das Finanças, George Osborne, e a deputada Nadine Dorries. O pedido público de desculpas de Brown foi elogiado pelos meios de comunicação britânicos.