Última hora

Última hora

Questão de Cuba domina V Cimeira das Américas

Em leitura:

Questão de Cuba domina V Cimeira das Américas

Tamanho do texto Aa Aa

Medidas de segurança excepcionais para uma cimeira excepcional. O arquipélago de Trinidade e Tobago transformou-se numa fortaleza guardada por forças americanas, brasileiras e jamaicanas.

Barack Obama chega ao Porto de Espanha proveniente do México, onde reiterou o apoio à luta contra os cartéis de droga mexicanos do governo do Presidente Felipe Calderon. A tarefa do presidente dos Estados Unidos anuncia-se complicada. Na agenda desta V Cimeira das Américas constam temas como a energia, a segurança e a luta contra a crise. No entanto, a questão de Cuba é a que tem provocado as mais vivas reacções. A poucos horas do início da reunião, o Presidente da Venezuela, Hugo Chavez, advertiu que não assinará a declaração final da cimeira porque não denuncia o afastamento de Cuba da Organização dos Estados Americanos (OEA) e não apela ao fim do embargo dos Estados Unidos à ilha. A secretária de Estado norte-americana, Hillary Clinton, já reconheceu que a política norte-americana em relação a Cuba foi um fracasso. Um habitante de Trinidade e Tobago refere que “só se houve falar do embargo a Cuba, enquanto o Haiti é um país extremamente pobre. A questão é: poderemos quebrar o ciclo de pobreza no Haiti? Eu digo, “yes, we can”.