Última hora

Última hora

Começa desembarque dos imigrantes clandestinos resgatados no Meditarrâneo

Em leitura:

Começa desembarque dos imigrantes clandestinos resgatados no Meditarrâneo

Tamanho do texto Aa Aa

Os 140 imigrantes clandestinos resgatados no Mediterrâneo começaram a desembarcar no porto de Empedocle, na Sícilia.

O governo italiano concordou receber o grupo que tinha sido resgatado por um cargueiro turco. Uma decisão tomada por razões de urgência humanitária e que põe fim a uma batalha diplomática de quatro dias entre Itália e Malta sobre quem teria de os receber. Os elementos da operação de apoio humanitário encontraram a bordo pessoas com casos de varicela e febre alta. Roma alega que recebeu os imigrantes perante a recusa cabal de Malta em recebê-los e apesar dos apelos nesse sentido do presidente da Comissão Europeia, José Manuel Durão Barroso. Na noite de Domingo para Segunda-feira, já tinha sido transferido para Lampedusa um grupo de vinte pessoas feridas ou doentes bem como o cadáver de uma mulher grávida. O cargueiro Pinar encontrava-se ancorado quarenta quilómetros a sudoeste da pequena ilha siciliana. As autoridades não divulgaram a nacionalidade dos imigrantes. Entretanto, uma embarcação com mais de 250 pessoas sem documentos foi interceptada, na noite passada, pelas autoridades italianas.