Última hora

Última hora

Secretário-geral da ONU lamenta ausência de países na conferência sobre racismo

Em leitura:

Secretário-geral da ONU lamenta ausência de países na conferência sobre racismo

Tamanho do texto Aa Aa

A segunda conferência das Nações Unidas sobre o racismo arrancou hoje em Genebra, marcada pela ausência de numerosos países ocidentais.

Estados Unidos, Alemanha e Polónia, entre outros, boicotaram o encontro que pretende ser um seguimento da conferência de 2001, em Durban, na África do Sul. O secretário geral das Nações Unidas lamentou o boicote, sublinhando que a conferência de Genebra é necessária para analisar as tensões que ameaçam degenerar em tumultos sociais e violência. Durante o último encontro as delegações norte-americana e israelita retiraram-se depois de os Estados Árabes terem procurado definir o sionismo como racismo. No exterior do edifício, manifestantes protestaram contra o regime iraniano. No centro das críticas, o presidente Mahmoud Ahmadinejad que nega o Holocausto e defende a destruição do estado de Israel. Os manifestantes denunciaram ainda a opressão das mulheres e dos homossexuais no Irão. Ahmadinejad profere o primeiro discurso da conferência, esta tarde.