Última hora

Última hora

Domínio do ANC em risco

Em leitura:

Domínio do ANC em risco

Tamanho do texto Aa Aa

23 milhões de sul-africanos são chamados às urnas esta quarta-feira. Há quinze anos que o Congresso Nacional Africano (ANC) lidera a vida política no país. Mas o ANC arrisca-se a perder a maioria de dois terços que detém no parlamento nacional.

O líder do partido apelou à participação dos eleitores mas a população não confia em Jacob Zuma, que no entanto deverá, em seguida, ser eleito presidente da república. O seu nome esteve envolvido em casos de corrupção que nunca chegaram aos tribunais. O dirigente alcançou a chefia do Congresso Nacional Africano depois de uma luta pelo poder com o antigo presidente Thabo Mbeki que resultou no seu afastamento da chefia do Estado. Esta luta provocou uma cisão no partido. Os dissidentes fundaram o COPE. De acordo com os analistas, o Congresso do Povo é demasiado recente para enfrentar Zuma mas referem que um resultado entre os sete e os dez por cento seria muito bom. O maior partido da oposição é a Aliança Democrática. O objectivo de Hellen Zille é claro, impedir que o ANC obtenha uma maioria de dois terços que lhe permitiria mudar a constituição.