Última hora

Última hora

Legislativas na África do Sul

Em leitura:

Legislativas na África do Sul

Tamanho do texto Aa Aa

A confirmarem-se as sondagens, Jacob Zuma será o próximo presidente da África do Sul.

Os sul-africanos escolhem, esta quarta-feira, o novo parlamento, onde se espera de novo uma maioria do Congresso Nacional Africano que permitirá eleger o líder à presidência do país. Esta é uma eleição particularmente importante para a África do Sul, no rescaldo da cisão do partido que tem governado desde a implantação da democracia e face a um desafio socio-económico importante. O líder histórico, Nelson Madela, lembrou os seus sucessores que a prioridade é a “erradicação da pobreza”. Por seu turno, o actual presidente, Kgalema Motlanthe, apelou ao voto, frisando que “esta é a oportunidade de contribuir para as mudanças que o país precisa, e quem não o fizer vai ter que esperar mais cinco anos e cinco anos é muito tempo”. O país precisa de uma grande dedicação dos novos líderes. Com uma PIB em contracção de quase dois por cento; 40% da população activa sem emprego e uma média de rendimento per capita de dois dólares diários, o desafio é enorme. As sondagens dão a maioria ao ANC mas é ainda cedo para prever a fatia de eleitorado que o Congresso do Povo, criado pelos dissidentes, pode roubar-lhe.