Última hora

Última hora

Arménia assinala genocídio

Em leitura:

Arménia assinala genocídio

Tamanho do texto Aa Aa

As cerimónias sucedem-se em Erevan, a capital da Arménia, para assinalarem o aniversário do genocídio de 1915 a 1917 decorrido sob o império Otomano.

O presidente Serge Sargasian declarou que os crimes não são esquecidos pelo povo e agradece aos países que apoiam esta causa. Sargasian repetiu que o processo de reconhecimento do genocídio por parte de Ancara “2não aponta contra o povo turco e não é uma condição para o reatamento de relações diplomáticas com a Turquia.” Os dois países aceitaram normalizar as relações após quase um século de hostilidades, uma decisão que pode melhorar o diálogo da Turquia com a União Europeia e os Estados Unidos. Arménia, um país de 3,2 milhões de habitantes de religião cristã ortodoxa não tem relações diplomáticas com a Turquia desde 1993. O massacre levado a cabo por turcos-otomanos terá causado de acordo com os arménios mais de um milhão e meio de mortos. Anacara diz que o número de mortos não ultrapassou os 500 mil.