Última hora

Última hora

Islândia: esquerda é favorita nas legislativas

Em leitura:

Islândia: esquerda é favorita nas legislativas

Tamanho do texto Aa Aa

A Islândia vai a votos, no sábado. Eleições antecipadas que surgem na sequência da crise mais grave da história recente do país.

Uma sondagem recente atribui 29,2 % das intenções de voto aos sociais-democratas e 27,2%aos Verdes. Os dois partidos formaram um governo interino, liderado pela primeira-ministra Johanna Sigurdardottir, depois de os conservadores terem sido afastados do poder, na sequência de meses de protestos e manifestações inéditos nesta ilha de 320 mil habitantes. Em Reiquiavique, os eleitores esperam mudança. “Houve uma espécie de revolução na Islândia e a revolução reclama uma mudança. As pessoas e a sociedade precisam de mudança e a mudança vem da esquerda”, afirma uma residente da capital. “Não penso que possamos estar satisfeitos. As pessoas pensam que o anterior governo deu mostras de falta de liderança. Esta avareza é uma loucura total”, comenta outro islandês. O país que há um ano liderava o Índice de Desenvolvimento Humano da ONU é agora visto como o exemplo desastroso de uma política neoliberal e uma das principais vítimas da crise financeira mundial, tendo de receber ajudas de 6 mil milhões de dólares do FMI. A prioridade dos sociais-democratas, caso vençam as eleições, é fazer parte da União Europeia e aderir ao euro.