Última hora

Última hora

Morin critica forma escolhida para combater pirataria

Em leitura:

Morin critica forma escolhida para combater pirataria

Tamanho do texto Aa Aa

Milhões de euros para resolver o problema da pirataria na Somália. A conferência de doadores resultou na promessa de 165 milhões de euros por parte da comunidade internacional para um país que vive sem governo central há duas décadas.

O dinheiro será destinado ao reforço polícial e militar no terreno. Numa entrevista à Euronews, o ministro da Defesa francês, Hervé Morin, mostrou um pouco crítico em relação à abordagem ao problema: “Estamos a tratar as consequências em vez que atacar as causas. A principal causa é o colapso do Estado somali e a ausência das instituições somalis. Claro que para um pescador que ganha um dólar por dia é tentador dedicar-se à pirataria e a pirataria é parte do crime organizado”. A União Europeia contribuiu com 60 milhões de euros. A intenção é criar uma força policial de 10 mil homens e um corpo militar de 3 mil soldados para o recém-nomeado presidente, Sheikh Sharif Ahmed, para melhorar a segurança nas regiões onde estão baseados os piratas. A administração de Sharif Ahmed constitui a 15ª tentativa em 18 anos para estabelecer um governo central.