Última hora

Última hora

Dia agitado no sector da banca

Em leitura:

Dia agitado no sector da banca

Tamanho do texto Aa Aa

Esta terça-feira foi um dia agitado para os bancos europeus, a começar pelo Fortis, que teve em Ghent, na Bélgica, uma assembleia-geral que mais se assemelhou a uma batalha campal.

A tribuna onde estavam os membros do Conselho de Administração foi cercada por um grupo de accionistas, liderado pelo advogado Mischael Modrikamen, oposto à venda do banco ao francês BNP Paribas. Mas a ofensiva de nada valeu, já que a venda foi aprovada. Bastante mais calma foi a apresentação dos resultados do Deutsche Bank. O banco alemão passou para o verde, ao apresentar um lucro de 1,2 mil milhões de euros no primeiro trimestre. No entanto, a filial de gestão de fortunas teve prejuízo e a banca de retalho, principal divisão do grupo, teve um lucro em queda, ao sofrer com a perda de 1,5 mil milhões de euros em activos. O homem-forte do Deutsche Bank, Josef Ackermann, está no entanto optimista quanto ao futuro. Finalmente, foi também dia do espanhol BBVA apresentar contas. O banco teve uma quebra nos lucros, causada por dificuldades no mercado mexicano, mas apesar de tudo os resultados são melhores que o previsto.