Última hora

Última hora

Justiça europeia apoia a restituição dos terrenos aos cipriotas gregos

Em leitura:

Justiça europeia apoia a restituição dos terrenos aos cipriotas gregos

Tamanho do texto Aa Aa

É um grande dia para Meledis Apostolides. Este cipriota grego que hoje habita na zona Sul da ilha, vai, finalmente, poder recuperar o terreno que lhe pertencia, na autoproclamada República Turca de Chipre do Norte.

O terreno foi entretanto vendido a um casal britânico, que aí construi uma casa. Em 2005, um Tribunal de Nicósia ordenara a demolição da casa e a restituição do terreno. Para fazer cumprir o julgamento, Apostolides recorreu aos tribunais britânicos. Mas a justiça do Reino Unido decidiu que os cipriotas-gregos não têm poderes no Norte de Chipre. O caso subiu ao Tribunal Europeu de Justiça. E os juízes do Luxemburgo consideram que, mesmo se o governo cipriota-grego não controla a parte Norte da ilha, os julgamentos da justiça cipriota-grega devem ser aplicados por todos os países da União. Meledis Apostolides foi um dos 170 mil cipriotas-gregos obrigados a abandonar as suas propriedades, no Norte da ilha, aquando da invasão turca de 1974. A restituição destes terrenos aos cipriotas-gregos é uma mais questões mais delicadas nas negociações sobre para a resolução do problema da divisão da ilha. Apesar dos avisos de Nicósia, milhares de estrangeiros compraram estas propriedades. Podem agora ser também obrigados devolvê-las aos legítimos proprietários.