Última hora

Última hora

Eleições Europeias: Participação em baixa mas expectativas em alta

Em leitura:

Eleições Europeias: Participação em baixa mas expectativas em alta

Tamanho do texto Aa Aa

A seis semanas das eleições europeias de 7 de Junho, as sondagens prevêem a pior taxa de participação de sempre: 66% dos eleitores parece ter feito a opção… de não votar.

Paradoxalmente, as sondagens dizem que os europeus esperam que o Parlamento se ocupe de assuntos como o desemprego, o crescimento económico ou as mudanças climáticas. Políticos, analistas, economistas e outros especialistas reuniram-se na capital belga para tentarem perceber o que está por detrás deste aparente desinteresse eleitoral. Para o professor Joachim Starbatty, da Universidade de Tübingen, os políticos têm de passar das palavras aos actos e têm de ir ao encontro dos cidadãos: “Dizer que somos a favor da Europa e que trabalhamos para a Europa não chega. É preciso mais… é preciso discutir os pontos críticos da União. Os cidadãos só vêem as coisas críticas, não vêem as coisas positivas. Por isso, devemos pegar nesses pontos críticos e discuti-los COM os cidadãos. É preciso começar a discutir com os cidadãos sobre a Europa em vez de nos queixarmos que os cidadãos não se interessam pela Europa.” A mensagem para os candidatos a eurodeputados é clara. Para saber se eles a ouviram e se ela deu frutos… há que esperar pelos resultados da eleição de 7 de Junho.