Última hora

Última hora

Moscovo reage às expulsões da NATO

Em leitura:

Moscovo reage às expulsões da NATO

Tamanho do texto Aa Aa

A Rússia protesta contra a expulsão de dois diplomatas pela NATO, por espionagem. A Aliança Atlântica não confirmou oficialmente a decisão mas Moscovo promete uma resposta “severa e determinada”. Os dois diplomatas estavam acreditados na sede de Bruxelas da NATO.

O representante de Moscovo junto da aliança militar considera esta decisão “uma provocação que tem como objectivo anular os acordos recentes sobre a retoma do trabalho do Conselho Russia-NATO”. Um dos diplomatas visados é filho de Vladimir Chizhov, o embaixador russo na União Europeia. Ambos são acusados de trabalharem como espiões sob cobertura diplomática. Fontes anónimas adiantam que as expulsões são uma forma de retaliação da NATO relativamente ao caso de Herman Simm. O antigo chefe dos serviços de segurança da Estónia foi condenado a 12 anos de prisão em Fevereiro por espionagem a favor da Rússia. A Estónia aderiu à Aliança Atlântica em 2004.