Última hora

Última hora

OMS alerta para pandemia iminente

Em leitura:

OMS alerta para pandemia iminente

Tamanho do texto Aa Aa

A Organização Mundial de Saúde elevou para cinco, numa escala máxima de seis, o nível de alerta pandémico.

A gripe suína continua a alastrar no México, onde foi declarado o primeiro foco de uma infecção que, segundo o último balanço, já matou 176 pessoas no país. O Governo mandou encerrar serviços não essenciais para a economia numa tentativa de combater a propagação epidémica. A pandemia foi declarada iminente pela directora-geral da OMS que também pediu aos países membros para que activem planos de emergência. “A pandemia de gripe tem que ser levada a sério precisamente pela capacidade de se propagar rapidamente a cada país. Pelo lado positivo, o mundo nunca esteve tão bem preparado para uma combater uma pandemia de gripe”, disse Margaret Chan. Quase todos os casos detectados fora do México revelaram sintomas suaves e apenas uma mão cheia obrigou a internamento. Por outro lado, o vírus foi confirmado em 10 países e existem suspeitas em outros tantos. Se nos Estados Unidos o H1N1 se propagou a sete Estados, na Europa, a Alemanha, a Áustria e a Suíça anunciaram os primeiros casos confirmados da doença esta quarta-feira. O vírus também já causou a primeira morte fora do território mexicano. A vítima foi uma criança mexicana de 23 meses que morreu no Texas. As farmacêuticas doaram milhres de doses de medicamentos para combater a gripe. O Relenza e o Tamiflu têm-se mostrado eficazes para combater o vírus H1N1. Os principais laboratórios também trabalham para encontrar uma vacina. A gripe suína aparece como a maior ameaça sanitária a nível global, desde que a gripe aviária reapareceu em 2003 tendo morto mais de 250 pessoas em 15 países.